A Psicoterapia


A proposta de atendimento psicoterápico tem enfoque na dimensão da saúde, da criatividade e das possibilidades existentes em cada um.

Nesta perspectiva pretende-se compreender o cliente em sua totalidade. Perceber o que há de saudável e criativo, muitas vezes encobertos pelo sintoma e pelas queixas decorrentes deste.

Assim, a visão é para além da doença: encontrar a pessoa com suas necessidades, demandas e desejos particulares, com suas dificuldades e limitações, mas também suas potencialidades e possibilidades.

Descortinar novos horizontes com o paciente e possibilitar a construção, a retomada do projeto de vida, despertando a pessoa para as suas escolhas legítimas.

Saber lidar melhor com as contingências, respeitando o momento situacional e acima de tudo vivendo o aqui e agora de forma autêntica.

Foto: Patrícia de Sá

Isso se torna possível na medida em que se percebe o cliente como pessoa humana e não como aquele que porta tal doença ou tem tal sintoma.

O acolhimento da demanda na psicoterapia revela a necessidade de suporte, de escuta da pessoa para que ela se sinta segura para se reposicionar diante do outro e do mundo.

Receber o cliente sem julgá-lo, aceitando sua forma de ser, sem, contudo, pretender uma ortopedia de caráter, mas, sobretudo, valorizando os aspectos positivos e criativos de sua personalidade, para que isso favoreça a resignificação dos aspectos que necessitam ser revistos ou aprimorados.

Com o objetivo de aprender a lidar não apenas com as situações exteriores, mas principalmente com o mundo interior e sua própria personalidade.

A proposta é a de que cada pessoa atinja um estado de consciência que a torne capaz de rever suas posturas e que a auxilie a adotar uma atitude reflexiva de forma permanente e natural, alterando sua conduta em um processo de crescimento constante como pessoa. Revelando-se autêntica, segura, autoconfiante, capaz de tomar decisões que viabilizem seu autocrescimento. Sentir-se capaz de reconhecer o outro e de se relacionar de forma satisfatória, são pontos que se espera para o final do processo psicoterápico. Semelhante ao processo de um rio que vai de encontro ao mar: _ inicia com um feixe de água e transforma-se. Cresce durante o percurso, transpõe obstáculos e atinge a possibilidade da imensidão do oceano. Como aquele que reconhece e valoriza a si mesmo, encontrando-se com a vida no processo de relacionamento com o outro, com alegria de viver e vitalizado para seguir seu percurso.

Foto: Patrícia de Sá

Foto: Patrícia de Sá

Fotos: Patrícia de Sá